Jornal Simpatia de Caçapava e Região

Rua José Germano, 430 - Residencial Esperança, Caçapava - SP. CEP: 12.285-460

Neste Natal oremos caçapavenses



Semana que antecede o Natal, mais uma comemoração do nascimento de Jesus, e como todo bom brasileiro católico e cheio de esperança, oremos. Oremos para que a vida melhore, para que nosso país prospere e cresça com desenvolvimento. Para que nossa cidade se livre dos vigaristas ordinários, dos ignorantes que não conseguem fazer sucesso na vida pessoal e fazem da política local seu meio de vida e sustento. Oremos para que apareça alguém de fibra, de honra que enfrente sem medo os enganadores e aproveitadores que tanto prejudicam o crescimento e desenvolvimento de Caçapava.

Oremos mais, e muito mais, para que Deus ilumine, inspire e de discernimento aos caçapavenses para afastar da vida pública pessoas despreparadas e mal-intencionadas como tem aparecido tanto.

É nesse ponto, da atuação dos caçapavenses na política local, que eu quero tocar. Caçapava está, politicamente, abandonada pelo seu cidadão mais tradicional, deixando para os quadrilheiros políticos, oportunistas e despreparados os rumos da cidade.

Caçapava tem um bom sujeito como prefeito. Ele teria tudo pra mudar e proteger a cidade dos vigaristas políticos caso fosse um bom líder, mas, além de não ter vontade pra isso não sabe fazer política. Sofre de frouxidão crônica. Na Câmara, os vereadores são de uma fragilidade de cristais. E de tanta fragilidade estão sempre sujeitos a manipulação.

Bem, minha gente, por que digo que os cidadãos de bem devem se preocupar com a política local. Imaginem a cidade administrada ou influenciada politicamente por um estelionatário, por uma pessoa que passou boa parte da vida aplicando golpes em bancos, que foi surpreendido pela policia com documentos falsos e talão de cheques roubados. Imaginem e acreditem, na política tem dessas coisas: Uma mulher, esposa e mãe, que não respeita a própria família, vive de muitos amantes, chega a apanhar em público de esposa enfurecida por se deitar com seu marido; expondo-se e desonrando filho e marido. Será que ela respeitaria a sociedade que a elegeu? Será que bandidos, estelionatários e mulheres sem moral seriam boas pessoas públicas? Não acredito nisso!

O parágrafo anterior pode parecer um tanto exagerado, mas não é! Na política tem de tudo. O risco de Caçapava ser dominada politicamente por gente absolutamente desqualificada é real.

Então, minha gente... Houve de tudo neste ano pouco santo. Este dezembro tem medo no ar. E um não saber sabendo que as perplexidades estão longe do fim. Que virá? Que será?

Uma semana e lá estaremos festejando, trocando – presentes, abraços, olhares, desejos. Nada disso ou tudo disso. Porque é Natal. E, como sempre, o Natal é para todos, embora nem todos tenham Natal.

Não custa desejar, sinceramente: Feliz Natal. Que seja leve, que clareie.

PS: Ficamos sabendo que nesta terça (18) foi eleita para o próximo mandato de presidente da Câmara de Caçapava, a vereadora Preta da Rádio. Comento na próxima edição!

Publicado ás: 20/12/2018 22:17:23

Comentários