Jornal Simpatia de Caçapava e Região

Rua José Germano, 430 - Residencial Esperança, Caçapava - SP. CEP: 12.285-460

Caçapava: Autoescola fecha sem aviso; alunos vão à polícia

Alunos de uma autoescola em Caçapava (SP) foram à polícia na última quarta-feira (31) depois de encontrarem o estabelecimento, no Centro, fechado e serem informados que as aulas foram suspensas. A dona da autoescola está no Estados Unidos e entrou com processo de falência (leia abaixo). A Polícia Civil informou que vai investigar o caso.

O funcionário, que preferiu não ter a identidade divulgada, disse que percebeu o problema na terça-feira (30) quando encontrou que o sistema que armazena o cadastro dos alunos suspenso. Ele acionou a proprietária da autoescola e ela retornou, horas mais tarde, avisando que a unidade não abriria mais. Ele reclamou que tem salário a receber.

Ele contou ainda que, em um grupo em um aplicativo de mensagens, em que são participantes cerca de 200 pessoas, ele mandou um alerta sobre o problema. Alunos no grupo responderam que tinham prova marcada para esta quinta-feira (1º) - nenhuma instrução foi dada a eles até o momento.

“Eu não acho justo um aluno ficar desamparado. Fiz [mandei mensagem] em nome da consideração, para estar ao lado deles, tentando apoio e orientação para resolver o problema", disse.

O Rodrigo Ribeiro contou que contratou a autoescola há quatro meses para tirar carteira de habilitação de carro e moto pelo valor de R$ 1,4 mil e diz que pagou R$ 900. As últimas aulas práticas da moto seriam nesta manhã. As de carro ele ainda não tinha começado.

“Há alguns dias vou fazer a aula e vejo que a administração [da autoescola] está fechada. Só o professor entra, pega a moto e dá aula, o resto fica fechado”, disse o Rodrigo, ao relatar que vinha estranhando o funcionamento recente do estabelecimento.

Segundo uma outra aluna, Janaína Alencar, ela começou o processo para obter a habilitação em agosto de 2018. Ela pagou quase R$ 1,6 mil, mas relatou que a administração da autoescola não marcava as aulas. Janaína disse que entrou com um processo judicial para tentar reaver o dinheiro.

O Detran informou que os alunos prejudicados podem requerer em outra autoescola a retomada dos processos do ponto onde foram paralisados. (saiba mais abaixo)

Outro lado

A dona da autoescola, Luciana Carvalho, informou que está há quatro meses nos Estados Unidos, onde foi para estudar, e contou que deixou o estabelecimento sob responsabilidade de funcionários, que atuaram como procuradores da unidade.

Luciana justificou que teve que fechar a autoescola, que tinha 30 anos, porque foi vítima de furto e não tem, no momento, como arcar com as despesas do estabelecimento. Um processo de falência foi aberto. Ela enviou à reportagem uma cópia do boletim de ocorrência do furto. Luciana deve ser intimada pela polícia para prestar esclarecimentos.

Detran

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) informou que os alunos matriculados devem procurar o Detran.SP em Caçapava para solicitar a transferência do processo de habilitação para outra autoescola. As aulas realizadas ficam registradas no sistema permitindo ao candidato continuar o processo de onde parou. A nova autoescola pode cobrar pelos serviços.

Sobre o caso de alunos que iniciaram o processo em 2018, o Detran afirma que os candidatos à habilitação têm até um ano para concluir todas as etapas a partir da data da realização do exame médico.

Segundo a Polícia Civil, dentre os alunos que estavam na tarde desta quarta prestando queixa, parcela será ouvida para iniciar as investigações sobre o caso. O número de registros não foi informado pela polícia até a publicação desta reportagem. Fonte: g1.globo.com


Categoria: Caçapava | Publicado ás: 01/08/2019 20:40:42

Comentários